Loreena McKennitt - Dante's Prayer

terça-feira, maio 23, 2006


... (continua)
Colocado por Fernando B. 21.05.2006 às 8:00 pm
e... Hoje (Como me havias pedido amigo)



Sim meu amigo.. continua sim e sempre dentro de cada um de nós. Continua a tua história de luta, de companheirismo, de caminhada... continua tudo o que aprendemos contigo, todos os sorrisos que juntos demos, todas as indignações que passamos ao ver o sofrimento da nossa gente, continua o braço erguido sem jamais se acovardar, continua também a nossa alegria de termos tido o prazer de caminhar ao teu lado, continua os exemplos que nos deixaste.. continua a tua vida dentro das nossas vidas!



"Estás ainda aí, não estás? Olha, hoje não te digo mesmo nada... Deixo-te apenas o abraço do costume.”
OrCa

“Fernando, nunca te esquecerei, o teu carinho para com a minha pessoa. Descansa em paz amigo.”
“Fernando paz á tua alma.”
Adrika

“...caro amigo...que passas-te para o Oriente Eterno...um abraço fraterno de até sempre... “
Geosapiens

“Meu querido pai espiritual,
Estou com o teu neto ao colo a escrever-te estas últimas palavras.
A minha dor infinita, impossivel de exprimir por palavras, é brutalmanete grande, mas nunca comparável ao grande amor e apreço que sempre senti por ti.
Ao Grande homem que sempre foste e sempre serás, que a tua alma permaneça em paz!”
Elsa Pereira

“Só hoje soube da tua morte.
Que tenhas a paz e a serenidade que mereces.
Um beijo e até sempre”
Mar

“Que R.I.P.”
wind

“E o que dizer quando nos deixa um Grande Homem, com quem muitas vezes discordámos mas que sempre respeitámos?
Descansa em Paz, Fernando.”
travessias

“.. meu amigo, meu mago,
Continuo aqui de braços abertos..
beijos”
lualil

“Vim deixar-te o meu abraço, meu Amigo e um dia nos reencontraremos. Beijo.”
Menina_marota

“Um beijo doce para ti estejas onde estiveres.”
dulce

"Como agradecimento da partilha, deixamos-te um beijo doce envolto em lágrimas salgadas."
Mar Revolto/Mar Azul

"Querido Amigo e Compadre. Continuaremos sempre as nossas tertúlias à volta do sentir do Povo. Um abraço grande. "
Victor

"Vemo-nos um dia, meu amigo... "
Gnm

"Acredito que haverá um suspiro do outro lado que permanecerá... "
Eli

"Partiste, meu amigo...Mas sei que encontro um pouco de ti mesmo em tudo aquilo que fizeste, em tudo aquilo que acreditaste, na caminhada que fizemos, nos sonhos de um país novo que um dia tivemos...A luta continua. Que a tua vida sirva de exemplo e de estímulo para todos os que ainda continuam a caminhada...Até sempre, camarada!"
José Gomes

"Pois camarada, e ainda hoje de manhã "desanquei" em ti que me fartei... mas sabes que a malta só "desanca" nos que são mesmo amigos.Eras um homem bom, justo, íntegro e o amor e o abraço universal também era o teu lema, nisso caminhávamos lado a lado meu irmão, a única coisa em que divergíamos era na minha crença na luz e na tua laicicidade pura, assim sendo tenho a dizer mais o seguinte: Que o Senhor Jeus, no último dia, se lembre dos predicados que eu acima mencionei e te receba na sua infinita misericórdia e bondade. Até lá meu amigo."
Zeca da Nau

"Chegou a tua hora companheiro. Empreendeste a viagem sem regresso.Descansa em paz e até sempre,amigo.Um abraço. "
amigo de alex

“Adeus camarata escreve-nos sempre que te apetecer, porque ouviremos sempre os teus segredos. ATÉ SEMPRE AMIGO!
Friedrich

“Cabe-nos a nós que ficamos, pegar no estandarte e continuar o caminho, o caminho da FRATERNIDADE, da solidariedade.
O caminho da liberdade.”
Alegrao

“ Querido Pai,
Nada melhor que estes lindos versos para exprimir aquilo que de melhor sabias fazer: Ser Amigo.
Sei que estavas a sofrer muito, daí as tuas palvras de revolta. Como é evidente, estás perdoado. Como filha sempre te perdoei e entendi. E amei.
Obrigado por te ter conhecido, obrigado por me teres ensinado tanta coisa bonita.
Elsa

"Amigo
Maior que o pensamento
Por essa estrada amigo vem
Não percas tempo que o vento
É meu amigo também

Em terras
Em todas as fronteiras
Seja benvindo quem vier por bem
Se alguém houver que não queira
Trá-lo contigo também

Aqueles
Aqueles que ficaram
(Em toda a parte todo o mundo tem)
Em sonhos me visitaram
Traz outro amigo também"
(José Afonso)

“Querido amigo, que a Fraternidade continue. obrigada por estares sempre presente.
Um beijo eterno”
Lúcia*

“Doce amigo... ha anos perdi meu pai e doeu muito... hoje recebi a noticia que havias partido tambem, para fazer companhia a todos os que amo que me deixaram sozinhas aqui neste mundo tao cheio de incompreensoes.. Ai, amigo, queria dizer-te tantas coisas, e, no entanto, nao ha nada a dizer, so o silencio da dor e da saudade que agora se faz vazio em meu coracao, em minh'alma... hoje a blogosfera esta mais triste, como o meu sorriso que teima em nao sair... deixo-te, no entanto, flores para adornar a tua nova caminhada e muitos beijos de saudade intensa...
Descansa em paz, Fernando amigo, homem de bem, de coragem e perseveranca na crenca de um ser humano melhor!
Que Deus seja o teu Guia, hoje e sempre!”
Carmem Lucia Vilanova

“Meu querido amigo, estejas onde estiveres quero agradecer-te toda a partilha, e agradecer-te o previlégio de te ter conhecido pessoalmente. Nem me deste tempo de me despedir, garanto-te que viverás sempre dentro do coração daqueles que te conheceram. Vai em paz amigo e como já alguém aqui disse, escreve, escreve sempre, a gente ouve-te. Abraço apertado Merlim “
Micas

“Que descanse em Paz e me perdoe um comentário ou outro mais azedo. A culpa é da política. E não vale a pena guerrearmos por ela. Abraço forte a uma boa alma.
Agradeço a quem me enviou um sms e se assina JC.”
jmteles da Silva

“...o último abraço para ti Fernando
...descansa em paz “
Lobices

“Até sempre, Fernando. Os beijos doces que recebi, entrego-tos com o meu coração apertado nesta dor. “
Paula raposo

"De pé, de pé ó companheiro!
De pé e punho levantado!
O que morreu é o primeiro
A estar de pé ao nosso lado.
Até sempre Camarada! "
Escrevi

“sei k estás por aqui e como a vida é um aceno breve fraternalmente digo-te : até já, amigo. “
Tmara

“Partiste sem avisar e eu nem pude despedir-me...
Deixo aqui duas palavras: desculpa e obrigada.
Desculpa as nossas discordâncias.
Obrigada por tudo o que me deste.
Cravos, muitos cravos vermelhos, como tu gostavas e que certamente te farão sentir feliz no local para onde foste.
Até sempre! “
Júlia Coutinho

“Não acredito!!!
Não acredito!!!
Não acredito!!! “

Ainda mal refeito da notícia que nunca julguei encontrar, com um nó atravessado na garganta e os olhos rasos de lembranças e palavras que dissemos e trocámos, transcrevo-te:

"E aqueles que conheceram bem Merlin e que serviram Uther Pendragon foram ter com o Rei e disseram-lhe: 'Senhor, honrai muito Merlin pois ele foi um grande profeta para o vosso pai e sempre amou muito a vossa família. Ele prognosticou a Vertiger a sua morte e foi ele quem fez a Távola Redonda. Agora, certificai-vos se ele é bem honrado, pois nunca lhe perguntareis nada que ele não vos tenha já dito. E Arthur respondeu que assim o faria."
Eu também o faço. “
Eduardo

“Querido Fernando,
aquele abraço para além da eternidade!!!
Na amizade virtual e real...
a separação, não existe...
é só uma questão de...estado...
na...realidade!!!
Até sempre.”
A sonhadora

“Para a família que chora a perda, vai o meu abraço de solidariedade na dor.
Para o Fernando amigo, a recordação dos momentos de amizade que serão perenes.”
Dad

“vim sentir-te, entre as tuas palavras e será um até já
um abraço para ti, para alé do que é eterno
uma certeza que continuas dento de dada um”
Palavras que escrevo

“Meu querido amigo e companheiro de tantas caminhadas, haveremos de encontrar-nos!... até um dia destes!!!
Estejas onde estiveres, espero que sintas o meu abraço!...”
Frog

“Um grande e fraterno abraço na despedida.”
Augustom

“Amigo esquecer-te é-me impossivél.
Descansa em paz Fernando. “
Adryca

“Amigo de meu Amigo, meu Amigo é.
Não tendo tido a oportunidade de conhecer pessoalmente o Fernando Bizarro, faço por Solidariedade também minha, a pena dos familiares e amigos, desejando-lhe o repouso em Paz.
Até sempre. “
Rui @t blog

“Embora usando uma fórmula convencional, não quero deixar de apresentar as minhas condolências aos familiares.”
António (Castilho Dias)

“daqui, de muito longe, envio-te o meu abraço nem sempre fraterno.
pedi aos meus que te acolhessem. eles disseram que sim...

Quando a cabeça tomba para trás e suavemente repousa no ar
como se repousasse num regaço, de uma avó, de uma coisa assim,
lembra-se de pormenores dos filmes do cine-clube, ninguém
tinha reparado nos traços de um jacto atravessando os céus, podia
lá ser, no tempo do quixote da mancha. Este miúdo vai longe.

Quando a inequívoca fotografia diz que não é mentira seres tu
o único que não ia descalço à escola, não diz senão isso. Os rostos,
todos, muito sérios e tristes, olhavam para um ponto distante
por trás do fotógrafo, de nós só aquilo restaria, aquele momento
que sempre nos disseram ter acontecido. E deve ter acontecido,
embora, olhando bem para mim não vislumbre nada de mim. .

Não se notaria nenhuma diferença se eu fosse outro nesta fotografia
ou se aqueles rapazes estivessem todos calçados, se naquele tempo
nos perguntassem o que era o amor, apontávamos para cima, onde estavam
os pais, era uma pergunta difícil, talvez eles soubessem responder.
Éramos companheiros com os braços por cima uns dos outros para a escola
e quando um lagarto se assanhava à nossa frente ninguém se assustava.

escolhi um poema do Helder Moura Pereira”
Blackangel

“Para a família e amigos fica aqui o meu abraço de solidariedade.
Para ti "hasta siempre".”
Ognid

Fernando,
”...porque não te "conheci" antes de teres feito a viagem!?...
Porque me cruzei contigo na partida!?...
Saberás que estou aqui e triste mesmo sem te ter "conhecido"!?...
A dor dos teus amigos é tb a minha dor neste momento...
Deixo-te um abraço de carinho e um dia...talvez te conheça de verdade...
Até lá muita Paz e Luz para Ti!!! “
Margusta

“a mim parece-me um sonho mau... o senhor que via nas feiras de artesanato com as suas peças das lendas celtas de artur que eu tanto gostava mas que não tinha dinheiro para comprar. o senhor que via conversar com a minha mãe e que eu achava tão fofinho com a sua barbinha e seu ar de velhote sem o ser. sim, que o querido fernando bizarro pode ter todos os nomes, mas lá velhote é que não era, pelo menos no coração. velhote só se for mesmo de sabedoria. o senhor bizarro, como todos lhe chamavamos, que encontrei por acaso na blogosfera e me chamava carinhosamente amiga birboleta. diga-me que é só um sonho senhor bizarro, diga lá. ainda quero vê-lo tantas vezes. e mesmo que não o encontre nesta vida, encontrá-lo-ei certamente noutra.”
Isa Xana

“Nas tais ocasiões em que não sabemos o que dizer,curvo-me perante o ser humano ímpar que partiu cedo.
Partiu mas não nos deixou.
Caro Amigo Fernando, até um dia. “
Repórter

“O Fernando sempre foi um amigo fraterno. Cultivava a amizade sem qualquer intenção para além dela própria.
Mas ele não morreu, porque continuará vivo na nossa memória por muitos anos.
Até já Fernando. Se houver alguma coisa para além da morte vamos continuar o que nos une, tal como o fizemos através dos blogues. Nem vou retirar o teu link para não te perder.
Os meus sentidos pêsames à família.”
Nilson

“um abraço... “
Mixtu

“Meu amigo do sorriso caloroso e bonacheirão...
Deixo-te um abraço já de muita saudade, Fernando.”
Mitsou

“À sua família, as minhas sentidas condolências.”
Alberto Oliveira

“...continua...
...tu melhor sabes que continua...
...um abraço fraternal... “
Geosapiens

“hasta la vista, meu amigo.”
Fernanda

“Um grande Homem nunca morre: Transforma-se em consciência, para melhor chegar a todos nós, para melhor nos transmitir toda a sua sabedoria, toda a sua serenidade, toda a sua imensa ternura. É assim que vives agora, Fernando: Bem dentro de nós, com o esplendor de um cravo vermelho sempre em flor! Bem hajas por tocares desta forma os corações e as Almas de tanta gente. “
Sandra Feliciano

“A luta continua...”
Amigona

“ Fernando
Ter-te conhecido, admirado e sentido todas as tuas qualidades, perpetuar-te-à no tempo e no pensamento, ainda que por breves tivessem sido esses momentos.
Obrigado pela Amizade.
Agora, descansa em Paz. Até breve.”
Antonio Afonso

“Pelos laços criados
Pela nossa grande Amizade
Pelo movimento fraterno e solidário
Pela força na luta que travaste no teu percurso
Pelo belo ser humano que sempre foste
Te deixo uma rosa de lágrimas
Até Sempre
Meu Amigo Fernando
À Família que ele tanto amava, o meu sentido respeito.”
Amita

“estou sem palavras. temos que partir, mas custa. ficas sempre como o meu Fraternidades.”
seila

“Um abraço sentido Fernando, estejas onde estiveres.”
Lobo das Estepes(fernando)

“Não te conhecia destas "lides" mas, lendo um pouco daquilo que deixaste, verifico que eras uma pessoa esclarecida. Eras, nesta vida, porque "nessa", onde agora te encontras, és o Ser de Luz que já não tem quaisquer dúvidas sobre a Vida e sobre a Existência.
Hoje, estás em Deus, a um outro nível de consciência!
Pena que não tivesses completado, para nós, a tua opinião sobre Fátima...”
Amaral

“O Fernando estava guardado nos "preguinhos e tachas" onde junto os mais brandos...e agora...”
hammer

“Conheci o blog de Fernando há uns poucos meses atrás.
Muito do que lá li me fez sentir em casa.
Obrigado pela partilha e que esta passagem seja o "menos pesada possível" para a familia e amigos que com ele conviveram.
Nunca se pode quantificar a dor, muito menos a nossa.
As minhas sentidas condolências.
Permitam-me um abraço fraternal.”
Domingos Braga

“Não conheci bem o Fernando, mas tinha dele a ideia de um homem de causas, um lutador e, afinal, também um homem empenhado nas questões da blogoesfera.
Deixo o meu abraço à família e a todos os amigos chegados. Que descanse em paz!”
lique

“para o Fernando

De Abril feito

De Abril feito e aprendido
Da liberdade, desprevenido,
rasgou-se o adesivo
a cola das palavras...
hoje fazem-te esquecido
do momento da euforia
mas, sou como cão a quem se tira trela
e corre desalmado...
Até mesmo o pulmão
Se encheu de outro ar
o céu que não era azul
a noite negra e feia que se foi
disse adeus ao papão
foi um ar que lhe deu...
Abril que te querem esquecido
Feito de pensamento bravo
Foi manso sem arma, vivido
Venceu, apenas, com um cravo...

ossobo”
oisaubeau

“AMIGO

SEMPRE FOSTE UM SONHADOR

FIZESTE DO SONHO E DA FANTASIA AS TUAS BANDEIRAS ALIMENTANDO E TORNANDO POSSIVEIS OS NOSSOS PRÓPRIOS SONHOS E FANTASIAS.

NESSE TEU MUNDO DE FANTASIA ULTRAPASSASTE MUITAS BARREIRAS E "CRIASTE" AMIGOS VERDADEIROS COMO EU.

ADEUS AMIGO E ATÉ UM DIA SEJA ONDE FOR...”
CARLOS PEREIRA

“Segundo entendi, descobri este blog tarde demais...
Paz à sua alma (se é que ela existe), camarada Fernando!”
Gabriel de Sousa

“Um até sempre!
Obrigada pela simpatia e pelas boas palavras.Que mais se poderá dizer?”
joaninha

“De negro, como estas palavras, se vestiu o meu coração ao tomar conhecimento do infausto acontecimento. E de respeitoso silêncio, pela verticalidade, honestidade, pureza de carácter e sabedoria deste Homem Bom.
Apresento, à sua Família, as minhas sentidas condolências.”
Luís Manuel

“Eu não conhecia o Fernando, nem sequer de forma virtual, não era frequentadora do seu blog, nem sei porquê, mas nunca aconteceu cruzarmo-nos, e hoje...ao visitar outro blog, encontro esta triste notícia.
Vim directamente para o seu blog e aqui me detive mais de 1 hora a ler as suas palavras e, fiquei muito emocionada com o que o Fernando escreveu, no dia 21 de Abril deste ano:
«OIÇAM COMO EU RESPIRO»...
Fernando, descansa em Paz.
As minhas condolências a toda a sua família.”
Kalinka

“não me esquecerei do dia em que me chamaste filha...
um beijinho muito grande. sei que estás bem.
vê se encontras aquele que tu sabes...
muito amor para a tua Família”
Patricia (Tintapermanente)

“Sem nunca te ter conhecido, a não ser através das palavras que aqui lia e dos gestos que sabia serem os teus, vou sentir a tua falta. Por que são sempre os melhores a partir?
Um abraço solidário a todos , em especial à Família.”
Ana

“LOL, merlin, que *os pássaros quando morrem caem no céu*.”
Blimunda

“Sei que não é altura, mas é neste momento que sinto vontade de falar, com quem ficou ligado ao Fernando com laços que nunca se rompem, por muitos anos que passem.
Ele foi mas tu estás aí, continua com este cantinho...Fala-nos de ti. Deixa-nos ter-te como herança do Fernando, escreve para nós, eu prometo ser tua leitora tua amiga estar sempre ao teu lado. Eu e o Fernando, não comungávamos das mesmas ideologias, nem politicas nem na fé, mas eu gostava dele. Acredito que a descendente dele seja uma pessoa maravilhosa. Deixa-me conhecer-te mesmo que virtualmente, escreve para mim e para todos os que gostávamos do Fernando. Sei que a esposa dele faz anos no dia 26 de Maio, amanhã cá estarei a dar-lhe os parabéns. Peço que n/ abandonem este canto que ele criou, e alimentou com as ideias deles...Umas vezes aos meus olhos lindas, outras muito contestatárias, mas era a maneira de ele pensar, e eu sempre respeitei as opiniões dele, era o espaço dele como tal ele escrevia o que achava de acordo com o seu pensar. Ainda hoje ouvi uma mensagem dele de voz deixada para mim no meu telemóvel na minha caixa de mensagens, onde dizia que queria conversar comigo acerca de um post que queria escrever no crepúsculo. Já não foi a tempo, Mas, que o Fernando do Fraternidades descanse em paz… Continua por favor Elsa. Um abraço amiga”
Adryka

“Sei muito bem que é uma hora triste e soube-o agora.
Não o conhecia mas sei que o Sr. Fernando e o meu avô falavam de mim por causa dos blogs e faziam comparações àcerca dos netos que ele adorava. Alguns são da minha idade, isso sei.
Para eles o meu beijinho de conforto juntando-me à restante famíla nesta hora de tristeza. “
Thita

“Peço desculpa, mas não sei onde li que te chamarias Elsa (Filha ) do Nosso saudoso e finado amigo.”
Adryka

Fernando, fica-me o desgosto, das tantas vezes que me convidaste para confraternizar, nos teus almoços do Fraternidade, eu nunca ter podido comparecer. Mas ficam na memória as nossas conversas no MSN e ficam para a posteridade as palavras que aqui escreveste. Um último abraço e que descanses em paz!”
Predatado (vitor Fernandes)

“então, um sino dobrou nas alas do caminho.
o pintor brindou a luz do girassol.
os lobos uivaram no aulido do vento.
as cigarras cantaram, apesar da amargura.
e os poetas vieram no timbre do dia
herdar-te as asas da utopia.”
O fogo que fraga ferra

“ Para ti, Fernando

Alma que nunca soube o que é pecar...
Olhos em que jamais houve um pedir...
Peito que nunca teve p'ra explodir...
Mãos que não se habituam a afagar...

Rosto que envelheceu sem nunca amar...
Lábios que não se atrevem a sorrir...
Gente que sempre sabe por onde ir...
Mais lhes valera para sempre errar!

Que loucuras, pecados, e ideais,
São nossa humanidade!...É tudo amor!...
É tudo vida, sim! Nada é baixeza

Quando é feito delágrimas...calor!...
Que Deus, se nos quisesse só pureza,
Não noa daria um peito sonhador!

Este poema é meu e é um original, escrito há muitos anos, no tempo em que se lutava pela Liberdade

Com a minha amizade incondicional.

Para a tua família digo Amor...”
A rapariga

“ Até sempre, querido Amigo!!
À família, as minhas condolências.”
Lucilia

“ Fernando, bem sabes que te estamos gratos e fica sabendo, de sabedoria certa, que não te esqueceremos.”
Firmino Mendes

“ A todos os entes queridos do falecido as minhas condolências. Que a vida deste combatente da liberdade não tenha sido em vão. A luta continua.”
Henrique

"Embora não tivessemos tido um contacto muito estreito, foi com um grande choque que lemos a notícia no blog da Menina Marota. Conhecêmo-la na festa de aniversário do Fraternidade, tal como a Wind, a Mitsou, o Lobices e tantos outros. Promover o convívio entre os habitantes da blogosfera e ajudar os menos experientes a entrar nela, pelo que pudémos conhecer do Fernando, parece-nos que era para ele mais do que um simples hobby. Como escreve o comentador anterior, certamente que não será esquecido.
Enviamos condolências à família e para o Fernando também o nosso até sempre.”
Pamina e Viktor

“Soube hoje que o nosso Fernando partiu. O Fernando era co-Autor do Blog Ser Humano(serhumano.blog.com). E assim continuará por ser um direito adquirido. Na realidade, todos os que fomos tocados pelo Fernando têm agora mais um Amigo lá em cima a torcer por nós. Paz”
Blue C

Só agora me apercebi de que o Fernando partiu.Choro neste momento a dor que me vai na alma...Obrigado Fernando por tudo que nos deixaste.Um dia disseste-me que tinhas afinidades com Teomil terra perto da minha e que um dia me farias uma visita...não a cumpriste coisa rara em ti.Fica em Paz caro amigo. Deste teu amigo Agostinho.
Agostinho

Fico com pena de so ter conhecido o blog hoje...mas vou voltar.
Isa

Soube hoje que partiste.Soube apenas hoje...Tenho a certeza que fiquei/ficámos, bem pior com a tua partida.
Tenho tantas saudades tuas...recordo com saudade os nossos cafés onde trocávamos conhecimentos com um sorriso nas nossas caras.Beijinho muito grande à Mira,Sandra e respectivos netos!
Até sempre meu amigo...
Hugo Guerreiro

Até sempre, AMIGO!
@ngel@

Há pouco soube o que se passou...
Não é preciso conhecer um pessoa pessoalmente para sentir amizade e amor por ela.
Desculpa se não comentei todos os artigos que me mandavas por mail. Eu lia-os mas às vezes não me apetecia deixar comentário por preguiça. Desculpa meu amigo.
Que estejas em Paz.
À família as minhas sentidas condolências.
Anabela

Até um dia...
Águas da vida

Um abraço e canto João José Cochofel porque sei que gostarias de ouvir.

Vozes ao alto, vozes ao alto,
Unidos como os dedos da mão,
Havemos de chegar ao fim da estrada
Ao Sol desta canção.

Aqueles qu se percam pelo caminho
Que importa voltarão ao nosso brado
Porque nenhum de nós anda sózinho
E até os mortos vão ao nosso lado.

Um abraço fraterno.
Maria Papoila

Só agora me apercebi de que o Fernando partiu.Choro neste momento a dor que me vai na alma...Obrigado Fernando por tudo que nos deixaste.Um dia disseste-me que tinhas afinidades com Teomil terra perto da minha e que um dia me farias uma visita...não a cumpriste coisa rara em ti.Fica em Paz caro amigo.
Deste teu amigo Agostinho.

Não posso dizer Adeus... viverá num cantinho do meu coração!
Delfin Peixoto

É-me sempre difícil o adeus... por mais q tente n sei aceitar o fim...
Lembro-te pleno de vida e com uma força interior difícil de igualar... é isso q vou querer lembrar sempre!
E aqui fica a saudade e um último beijo...
Cris

Não choremos por o termos perdido, mas sim festejemos por o termos tido...
Maria dos Açores

A morte é uma continuidade, não um fim, assim não fosse e eu não teria átomos de gaivota, de acácias rubras e de dinossauros misturados no olhar…
In “ apontamentos para um manual da serenidade”,para um “manual de catalogação da transformação genética do sentir”, ou a forma mais rápida de assumirmos que somos um ponto de uma linha que não terá fim , ou ainda como se desenha a órbita da vida…
um abraço em forma de um até já
Almaro

Nunca os nossos caminhos se cruzaram, mas a dor dos nossos amigos é a nossa dor.
Até sempre amigo Fernando!
Arte em movimento

Fiquei a saber agora da tua inesperada partida...
Quando um verso
nasce tecido na minha linguagem
deixo de girar – sinto a nudez do céu
Há palavras minhas
que partem em viagem...

Há nestes gestos, em tudo isto
cores que ficam ao abandono
Um começo de saudade
um – porquê!!!
O início d`Outono
muito antes do Outono.

Aquele abraço Fraterno amigo Fernando.
Betty Branco Martins

Fernando Bizarro
Não conhecia pessoalmente Fernando Bizarro. Correspondia-me com o Fernando por e-mail e partiu dele o convite para participar no blog “Alfama é linda” http://alfamalinda.blogspot.com/ .
Ainda há pouco, quando decidi retomar o meu blog, visitei o Alfama é linda e reparei que não estava actualizado desde Janeiro. Mas o Fernando deixou lá uma última mensagem em jeito de despida e eu não entendia a razão para ele a ter colocado. Agora entendo-te camarada! A mãe terra, porque sempre lutaste por preservar, chamou-te e o teu texto é um grito e um legado que nos deixaste.
Saudades
Rogério Simões
Viva a Liberdade e a fraternidade. A luta continua.

O António era um homem notável: barbeiro de profissão e médico-enfermeiro nas horas vagas.
António, buscou o saber nos velhos livros de medicina, e, porque era letrado – poucos na sua Aldeia aprenderam a escrever – lia e escrevia as cartas do povo que não sabia ler nem escrever.
Mas o António “Barbeiro” gostava de ouvir! (Os barbeiros escutam sempre e nem sussurram as confidências!), e mal tarde tardasse a noite, pé ante pé como se fosse um salteador, acendia o velho aparelho de novo que sintonizava a Rádio Moscovo.
António era um homem prevenido. À noite colocava por cima do rádio um copo de água e se no silêncio das quatro paredes a telefonia emitisse uns silvos esquisitos, baixava o som até quase não ouvir:
- Não viesse por ali algum “bufo” para o denunciar e agente da polícia politica para o levar.
Mas o “Barbeiro” que sabia tanto… procurava descobrir na onda curta, da telefonia, o que as emissoras oficiais não lhes contavam.
Foi assim que ouviu dizer, aos comunistas, que iriam libertar o povo e que as mulheres iriam votar…
Talvez por isso, o António, barbeiro de profissão, enfermeiro e escritor nas horas vagas, escrevia “abusivamente” nas entrelinhas, algumas linhas, com recados pessoais para quem eram dirigidas as cartas.
Certa noite de intensa tempestade o António Barbeiro desapareceu e ninguém mais o viu vivo!
Dizem na Aldeia que conhecia os caminhos como ninguém…
ETERNA SAUDADE,
Rogério Simões.

Até todo o sempre Fernando, com solidariedade fraterna.
Dilbert

Há amigos que nunca morrem.
Pelo menos para mim não morrem.
Vejo o teu partir apenas como um "adeus até breve" e ficam-me na memória os risos, os prantos, os sons das palavras ditas e os silêncios das palavras presentidas, os abraços trocados e os sentimentos que nos uniram por um tempo dos caminhos cruzados nas nossas vidas.
Adeus Fernando e até breve!
Leonilde

Nem posso crer. Lembro-me de comentar o artigo:“E Depois do Adeus”.
Não tenho muito que dizer. Fui apanhada de repente.Soube no blog Babushka agorinha mesmo...
Anabela

Se perguntares ao zéfiro
e às flores onde estou,
eles te dirão que parti.
Que parti nos flancos turvos
do cedo de uma manhã de maio,
por entre as cintilações do orvalho
ainda com sabor a cravos.
E estes te dirão, num sopro
de brisa, e em segredo,
que no seu coração habito
desde sempre,
e para sempre permaneço.
Zenite


Comentários Alternativos - Haloscan:

|


Comments:
Como agradecimento da partilha, deixamos-te um beijo doce envolto em lágrimas salgadas.

Mar Revolto/Mar Azul
 
Querido Amigo e Compadre. Continuaremos sempre as nossas tertúlias à volta do sentir do Povo. Um abraço grande.
 
Vemo-nos um dia, meu amigo...
 
Acredito que haverá um suspiro do outro lado que permanecerá...
 
Partiste, meu amigo...
Mas sei que encontro um pouco de ti mesmo em tudo aquilo que fizeste, em tudo aquilo que acreditaste, na caminhada que fizemos, nos sonhos de um país novo que um dia tivemos...
A luta continua. Que a tua vida sirva de exemplo e de estímulo para todos os que ainda continuam a caminhada...
Até sempre, camarada!
José Gomes
 
Pois camarada, e ainda hoje de manhã "desanquei" em ti que me fartei... mas sabes que a malta só "desanca" nos que são mesmo amigos.
Eras um homem bom, justo, íntegro e o amor e o abraço universal também era o teu lema, nisso caminhávamos lado a lado meu irmão, a única coisa em que divergíamos era na minha crença na luz e na tua laicicidade pura, assim sendo tenho a dizer mais o seguinte: Que o Senhor Jeus, no último dia, se lembre dos predicados que eu acima mencionei e te receba na sua infinita misericórdia e bondade. Até lá meu amigo.

Zeca da Nau
 
Chegou a tua hora companheiro. Empreendeste a viagem sem regresso.
Descansa em paz e até sempre,amigo.
Um abraço.
 
Adeus camarata escreve-nos sempre que te apetecer, porque ouviremos sempre os teus segredos. ATÉ SEMPRE AMIGO!
 
Cabe-nos a nós que ficamos, pegar no estandarte e continuar o caminho, o caminho da FRATERNIDADE, da solidariedade.
O caminho da liberdade.
 
Querido amigo, que a Fraternidade continue. obrigada por estares sempre presente.

Um beijo eterno,
Lúcia*
 
Doce amigo... ha anos perdi meu pai e doeu muito... hoje recebi a noticia que havias partido tambem, para fazer companhia a todos os que amo que me deixaram sozinhas aqui neste mundo tao cheio de incompreensoes.. Ai, amigo, queria dizer-te tantas coisas, e, no entanto, nao ha nada a dizer, so o silencio da dor e da saudade que agora se faz vazio em meu coracao, em minh'alma... hoje a blogosfera esta mais triste, como o meu sorriso que teima em nao sair... deixo-te, no entanto, flores para adornar a tua nova caminhada e muitos beijos de saudade intensa...
Descansa em paz, Fernando amigo, homem de bem, de coragem e perseveranca na crenca de um ser humano melhor!
Que Deus seja o teu Guia, hoje e sempre!
 
Meu querido amigo, estejas onde estiveres quero agradecer-te toda a partilha, e agradecer-te o previlégio de te ter conhecido pessoalmente. Nem me deste tempo de me despedir, garanto-te que viverás sempre dentro do coração daqueles que te conheceram. Vai em paz amigo e como já alguém aqui disse, escreve, escreve sempre, a gente ouve-te. Abraço apertado Merlim
 
Que descanse em Paz e me perdoe um comentário ou outro mais azedo. A culpa é da política. E não vale a pena guerrearmos por ela. Abraço forte a uma boa alma.

Agradeço a quem me enviou um sms e se assina JC.
 
...o último abraço para ti Fernando
...descansa em paz
 
Até sempre, Fernando. Os beijos doces que recebi, entrego-tos com o meu coração apertado nesta dor.
 
"De pé, de pé ó companheiro!
De pé e punho levantado!
O que morreu é o primeiro
A estar de pé ao nosso lado."

Até sempre Camarada!
 
sei k estás por aqui e como a vida é um aceno breve fraternalmente digo-te : até já, amigo.
 
Partiste sem avisar e eu nem pude despedir-me...
Deixo aqui duas palavras: desculpa e obrigada.
Desculpa as nossas discordâncias.
Obrigada por tudo o que me deste.
Cravos, muitos cravos vermelhos, como tu gostavas e que certamente te farão sentir feliz no local para onde foste.
Até sempre!
 
Não acredito!!!
Não acredito!!!
Não acredito!!!
 
Ainda mal refeito da notícia que nunca julguei encontrar, com um nó atravessado na garganta e os olhos rasos de lembranças e palavras que dissemos e trocámos, transcrevo-te:

"E aqueles que conheceram bem Merlin e que serviram Uther Pendragon foram ter com o Rei e disseram-lhe: 'Senhor, honrai muito Merlin pois ele foi um grande profeta para o vosso pai e sempre amou muito a vossa família. Ele prognosticou a Vertiger a sua morte e foi ele quem fez a Távola Redonda. Agora, certificai-vos se ele é bem honrado, pois nunca lhe perguntareis nada que ele não vos tenha já dito. E Arthur respondeu que assim o faria."

Eu também o faço.
 
Querido Fernando,
aquele abraço para além da eternidade!!!
Na amizade virtual e real...
a separação, não existe...
é só uma questão de...estado...
na...realidade!!!
Até sempre.
A sonhadora
 
Para a família que chora a perda, vai o meu abraço de solidariedade na dor.

Para o Fernando amigo, a recordação dos momentos de amizade que serão perenes.
 
vim sentir-te, entre as tuas palavras e será um até já

um abraço para ti, para alé do que é eterno

uma certeza que continuas dento de dada um
 
Meu querido amigo e companheiro de tantas caminhadas, haveremos de encontrar-nos!... até um dia destes!!!
Estejas onde estiveres, espero que sintas o meu abraço!...
 
Um grande e faterno abraço na despedida.
 
Amigo esquecer-te é-me impossivél.
Descansa em paz Fernando.
 
Amigo de meu Amigo, meu Amigo é.
Não tendo tido a oportunidade de conhecer pessoalmente o Fernando Bizarro, faço por Solidariedade também minha, a pena dos familiares e amigos, desejando-lhe o repouso em Paz.
Até sempre.
 
Embora usando uma fórmula convencional, não quero deixar de apresentar as minhas condolências aos familiares.

António (Castilho Dias)
 
daqui, de muito longe,envio-te o meu abraço nem sempre fraterno.

pedi aos meus que te acolhessem. eles disseram que sim...

Quando a cabeça tomba para trás e suavemente repousa no ar
como se repousasse num regaço, de uma avó, de uma coisa assim,
lembra-se de pormenores dos filmes do cine-clube, ninguém
tinha reparado nos traços de um jacto atravessando os céus, podia
lá ser, no tempo do quixote da mancha. Este miúdo vai longe.

Quando a inequívoca fotografia diz que não é mentira seres tu
o único que não ia descalço à escola, não diz senão isso. Os rostos,
todos, muito sérios e tristes, olhavam para um ponto distante
por trás do fotógrafo, de nós só aquilo restaria, aquele momento
que sempre nos disseram ter acontecido. E deve ter acontecido,
embora, olhando bem para mim não vislumbre nada de mim. .

Não se notaria nenhuma diferença se eu fosse outro nesta fotografia
ou se aqueles rapazes estivessem todos calçados, se naquele tempo
nos perguntassem o que era o amor, apontávamos para cima, onde estavam
os pais, era uma pergunta difícil, talvez eles soubessem responder.
Éramos companheiros com os braços por cima uns dos outros para a escola
e quando um lagarto se assanhava à nossa frente ninguém se assustava.

escolhi um poema do Helder Moura Pereira
 
vPara a família e amigos fica aqui o meu abraço de solidariedade.

Para ti "hasta siempre".
 
Fernando,
...porque não te "conheci" antes de teres feito a viagem!?...
Porque me cruzei contigo na partida!?...
Saberás que estou aqui e triste mesmo sem te ter "conhecido"!?...
A dor dos teus amigos é tb a minha dor neste momento...
Deixo-te um abraço de carinho e um dia...talvez te conheça de verdade...
Até lá muita Paz e Luz para Ti!!!
 
a mim parece-me um sonho mau... o senhor que via nas feiras de artesanato com as suas peças das lendas celtas de artur que eu tanto gostava mas que não tinha dinheiro para comprar. o senhor que via conversar com a minha mãe e que eu achava tão fofinho com a sua barbinha e seu ar de velhote sem o ser. sim, que o querido fernando bizarro pode ter todos os nomes, mas lá velhote é que não era, pelo menos no coração. velhote só se for mesmo de sabedoria. o senhor bizarro, como todos lhe chamavamos, que encontrei por acaso na blogosfera e me chamava carinhosamente amiga birboleta. diga-me que é só um sonho senhor bizarro, diga lá. ainda quero vê-lo tantas vezes. e mesmo que não o encontre nesta vida, encontrá-lo-ei certamente noutra.
 
Nas tais ocasiões em que não sabemos o que dizer,curvo-me perante o ser humano ímpar que partiu cedo.
Partiu mas não nos deixou.
Caro Amigo Fernando, até um dia.
 
O Fernando sempre foi um amigo fraterno. Cultivava a amizade sem qualquer intenção para além dela própria.
Mas ele não morreu, porque continuará vivo na nossa memória por muitos anos.
Até já Fernando. Se houver alguma coisa para além da morte vamos continuar o que nos une, tal como o fizemos através dos blogues. Nem vou retirar o teu link para não te perder.
Os meus sentidos pêsames à família.
 
um abraço...
 
Meu amigo do sorriso caloroso e bonacheirão...

Deixo-te um abraço já de muita saudade, Fernando.
 
À sua família, as minhas sentidas condolências.

Alberto Oliveira.
 
...continua...
...tu melhor sabes que continua...
...um abraço fraternal...
 
hasta la vista, meu amigo.

Fernanda
 
Um grande Homem nunca morre: Transforma-se em consciência, para melhor chegar a todos nós, para melhor nos transmitir toda a sua sabedoria, toda a sua serenidade, toda a sua imensa ternura. É assim que vives agora, Fernando: Bem dentro de nós, com o esplendor de um cravo vermelho sempre em flor! Bem hajas por tocares desta forma os corações e as Almas de tanta gente.
 
Eu não conhecia o Fernando, nem sequer de forma virtual, não era frequentadora do seu blog, nem sei porquê, mas nunca aconteceu cruzarmo-nos, e hoje...ao visitar outro blog, encontro esta triste notícia.
Vim directamente para o seu blog e aqui me detive mais de 1 hora a ler as suas palavras e, fiquei muito emocionada com o que o Fernando escreveu, no dia 21 de Abril deste ano:
«OIÇAM COMO EU RESPIRO»...
Fernando, descansa em Paz.
As minhas condolências a toda a sua família.
 
não me esquecerei do dia em que me chamaste filha...
um beijinho muito grande. sei que estás bem.

vê se encontras aquele que tu sabes...

muito amor para a tua Família

Patricia
 
Sem nunca te ter conhecido, a não ser através das palavras que aqui lia e dos gestos que sabia serem os teus, vou sentir a tua falta. Por que são sempre os melhores a partir?
Um abraço solidário a todos , em especial à Família.
 
LOL, merlin, que *os pássaros quando morrem caem no céu*.
 
Sei que não é altura, mas é neste momento que sinto vontade de falar, com quem ficou ligado ao Fernando com laços que nunca se rompem, por muitos anos que passem.
Ele foi mas tu estás aí, continua com este cantinho...Fala-nos de ti. Deixa-nos ter-te como herança do Fernando, escreve para nós, eu prometo ser tua leitora tua amiga estar sempre ao teu lado. Eu e o Fernando, não comungávamos das mesmas ideologias, nem politicas nem na fé, mas eu gostava dele. Acredito que a descendente dele seja uma pessoa maravilhosa. Deixa-me conhecer-te mesmo que virtualmente, escreve para mim e para todos os que gostávamos do Fernando. Sei que a esposa dele faz anos no dia 26 de Maio, amanhã cá estarei a dar-lhe os parabéns. Peço que n/ abandonem este canto que ele criou, e alimentou com as ideias deles...Umas vezes aos meus olhos lindas, outras muito contestatárias, mas era a maneira de ele pensar, e eu sempre respeitei as opiniões dele, era o espaço dele como tal ele escrevia o que achava de acordo com o seu pensar. Ainda hoje ouvi uma mensagem dele de voz deixada para mim no meu telemóvel na minha caixa de mensagens, onde dizia que queria conversar comigo acerca de um post que queria escrever no crepúsculo. Já não foi a tempo, Mas, que o Fernando do Fraternidades descanse em paz… Continua por favor Elsa. Um abraço amiga
 
Sei muito bem que é uma hora triste e soube-o agora.
Não o conhecia mas sei que o Sr. Fernando e o meu avô falavam de mim por causa dos blogs e faziam comparações àcerca dos netos que ele adorava. Alguns são da minha idade, isso sei.

Para eles o meu beijinho de conforto juntando-me à restante famíla nesta hora de tristeza.
 
Peço desculpa, mas não sei onde li que te chamarias Elsa (Filha ) do Nosso saudoso e finado amigo.
 
Fernando, fica-me o desgosto, das tantas vezes que me convidaste para confraternizar, nos teus almoços do Fraternidade, eu nunca ter podido comparecer. Mas ficam na memória as nossas conversas no MSN e ficam para a posteridade as palavras que aqui escreveste. Um último abraço e que descanses em paz!

Vitor Fernandes
 
Fernando, fica-me o desgosto das tantas vezes que me convidaste para confraternizar nos almoços do Fraternidade, eu nunca poder ter comparecido. Mas ficam na memória as palavras que trocamos no MSN e para a posteridade as que aqui deixaste escritas.
Que descanses em paz!

Vitor
 
então, um sino dobrou nas alas do caminho.

o pintor brindou a luz do girassol.
os lobos uivaram no aulido do vento.
as cigarras cantaram, apesar da amargura.
e os poetas vieram no timbre do dia
herdar-te as asas da utopia.
 
Venho trazer os meus parabéns pelo aniversário hoje 26/5, á esposa do nosso finado Fernando. Ele tinha-me dito que hoje a esposa dele faz anos.
 
Só agora me apercebi de que o Fernando partiu.Choro neste momento a dor que me vai na alma...Obrigado Fernando por tudo que nos deixaste.Um dia disseste-me que tinhas afinidades com Teomil terra perto da minha e que um dia me farias uma visita...não a cumpriste coisa rara em ti.Fica em Paz caro amigo. Deste teu amigo Agostinho.
 
Não posso dizer Adeus... viverá numcantinho do meu coração!
 
É-me sempre difícil o adeus... por mais q tente n sei aceitar o fim...

Lembro-te pleno de vida e com uma força interior difícil de igualar... é isso q vou querer lembrar sempre!

E aqui fica a saudade e um último beijo...
 
Não choremos por o termos perdido, mas sim festejemos por o termos tido...
 
A morte é uma continuidade, não um fim, assim não fosse e eu não teria átomos de gaivota, de acácias rubras e de dinossauros misturados no olhar…

In “ apontamentos para um manual da serenidade”,para um “manual de catalogação da transformação genética do sentir”, ou a forma mais rápida de assumirmos que somos um ponto de uma linha que não terá fim , ou ainda como se desenha a órbita da vida…

um abraço em forma de um até já
 
Nunca os nossos caminhos se cruzaram, mas a dor dos nossos amigos é a nossa dor.
Até sempre amigo Fernando!
 
Fiquei a saber agora da tua inesperada partida...

Quando um verso
nasce tecido na minha linguagem
deixo de girar – sinto a nudez do céu
Há palavras minhas
que partem em viagem...

Há nestes gestos, em tudo isto
cores que ficam ao abandono
Um começo de saudade
um – porquê!!!
O início d`Outono
muito antes do Outono.

Aquele abraço Fraterno amigo Fernando.
 
Fernando Bizarro
Não conhecia pessoalmente Fernando Bizarro. Correspondia-me com o Fernando por e-mail e partiu dele o convite para participar no blog “Alfama é linda” http://alfamalinda.blogspot.com/ .
Ainda há pouco, quando decidi retomar o meu blog, visitei o Alfama é linda e reparei que não estava actualizado desde Janeiro. Mas o Fernando deixou lá uma última mensagem em jeito de despida e eu não entendia a razão para ele a ter colocado. Agora entendo-te camarada! A mãe terra, porque sempre lutaste por preservar, chamou-te e o teu texto é um grito e um legado que nos deixaste.
Saudades
Rogério Simões
Viva a Liberdade e a fraternidade. A luta continua.

O António era um homem notável: barbeiro de profissão e médico-enfermeiro nas horas vagas.
António, buscou o saber nos velhos livros de medicina, e, porque era letrado – poucos na sua Aldeia aprenderam a escrever – lia e escrevia as cartas do povo que não sabia ler nem escrever.
Mas o António “Barbeiro” gostava de ouvir! (Os barbeiros escutam sempre e nem sussurram as confidências!), e mal tarde tardasse a noite, pé ante pé como se fosse um salteador, acendia o velho aparelho de novo que sintonizava a Rádio Moscovo.
António era um homem prevenido. À noite colocava por cima do rádio um copo de água e se no silêncio das quatro paredes a telefonia emitisse uns silvos esquisitos, baixava o som até quase não ouvir:
- Não viesse por ali algum “bufo” para o denunciar e agente da polícia politica para o levar.
Mas o “Barbeiro” que sabia tanto… procurava descobrir na onda curta, da telefonia, o que as emissoras oficiais não lhes contavam.
Foi assim que ouviu dizer, aos comunistas, que iriam libertar o povo e que as mulheres iriam votar…
Talvez por isso, o António, barbeiro de profissão, enfermeiro e escritor nas horas vagas, escrevia “abusivamente” nas entrelinhas, algumas linhas, com recados pessoais para quem eram dirigidas as cartas.
Certa noite de intensa tempestade o António Barbeiro desapareceu e ninguém mais o viu vivo!
Dizem na Aldeia que conhecia os caminhos como ninguém…
ETERNA SAUDADE,
Rogério Simões.
 
Até todo o sempre Fernando, com solidariedade fraterna.
 
Há amigos que nunca morrem.
Pelo menos para mim não morrem.
Vejo o teu partir apenas como um "adeus até breve" e ficam-me na memória os risos, os prantos, os sons das palavras ditas e os silêncios das palavras presentidas, os abraços trocados e os sentimentos que nos uniram por um tempo dos caminhos cruzados nas nossas vidas.

Adeus Fernando e até breve!

Leonilde
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Parabens! Seu blog esta na finalista dos The Best foi um dos 20 mais indicados na Gazeta dos Blogueiros, a votação terminara dia 5 os cinco blogs mais votados serao os vencedores. A gazeta dos Blogueiros divulga seu blog gratuitamente não custa você colocar um link ou um button da GB no seu blog. Os blogs só entrarão na lista dos vencedores que estiverem um link, ou button da GB.
para votar no seu blog basta acessar a pagina principal da gazeta
Boa sorte! Caritas Souzza
Secretaria executiva da GB
www.blogueiros.com
gazeta@blogueiros.com
 
Nem posso crer. Lembro-me de comentar o artigo:“E Depois do Adeus”.
Não tenho muito que dizer. Fui apanhada de repente.Soube no blog Babushka agorinha mesmo...

Anabela
 
Se perguntares ao zéfiro
e às flores onde estou,
eles te dirão que parti.
Que parti nos flancos turvos
do cedo de uma manhã de maio,
por entre as cintilações do orvalho
ainda com sabor a cravos.
E estes te dirão, num sopro
de brisa, e em segredo,
que no seu coração habito
desde sempre,
e para sempre permaneço.

 
Soube só hoje Fernando... Desculpa...
Torce por nós, onde quer que estejas.
É uma pena não haver mais gente como tu. Fazes-nos falta camarada...
Muito, muito obrigada por teres feito parte da minha vida *

As minhas condolências à família e a todos os amigos...

Ângela.
 
Texto de e-mail q enviei ao Firmino. Aqui está o realmete sinto neste momento:

Estou absolutamente “de rastos” com a notícia da morte do Fernando. Só hoje soube
Conheci o Fernando através da Alma de Poeta, porque o Fernando tinha um blog muito interessante e acima de tudo porque era do “teu Partido, vais gostar dele”. E foi verdade, gostei logo dele e como eu escrevia as crónicas para o Asas, logo o Fernando me convidou a participar no Gata Chalupa. Começou a ensinar-me a inserir os posts...e eu uma naba inveterada fazia asneira sobre asneira e era o Fernando quem pacientemente inseria, corrigia...metia as fotos. Aprendi imenso com ele e a insistência da minha filha Ângela e porque ela o criou, passei a ter o meu proprio Blog onde apliquei os ensinamentos que carinhosamente o Fernando me facultara...
Falamos horas no MSN, teclando, falando com som e imagem. O Fernando era um amigo. Lamento o desleixo que fui pondo na nossa amizade...quem perdeu fui eu e agora lamento-o, porque o tempo expirou...


Com as lágrimas da dor que a saudade nos faz mas que a certeza do reencontro enxuga
 
Inesquecível amigo,
como afinal sou tão frágil!
Só hoje consegui voltar a este espaço que deixas-te em aberto.
A minha ilha encantada, que tanto impulsionaste, está tão pobre sem a tua ajuda.O pássaro azul está a recomeçar a voar, mas a dor da tua partida continua imensa.
Eu vejo-te "naquela estrela", mas a dor da distância é algo que está a ser dificil de gerir.
Até sempre meu inesquecível amigo e padrinho.
O meu abraço sentido a toda a familia nesta hora de tanta dor.
 
Não sei bem porquê... todos os dias "caio" aqui... na esperança que tenja sido um sonho mau.
Mas já cá não estás.
Não podemos trocar impressões sobre o momento, o post, os encontros...
Mas estás sempre no meu coração, como amigo que foste.
Um dia, no lado de lá da barreira, havemos de nos encontrar...
N a Luz dos nossos sonhos, das nossas quimeras, das nossas ilusões...
Um abraço, amigo.
 
Como doi saber que temos um prazo, um contrato a termo. Mas isso não impediu o Fernando de agarrar nas causas que perduram. Um último e sentido abraço.Estaremos contigo sempre.
 
Um beijo doce querido amigo...
Até Sempre...! ***
 
Sempre contigo!
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

* Apelo para a Humanidade *

* Lista de Subscritores *



Contacta-me:
contacta-me
Fala comigo:
hotmail

Visitantes desde
13/07/2004:

web stats
Blogarama - The Blog Directory

Arquivos
  • Julho 2004
  • Agosto 2004
  • Setembro 2004
  • Outubro 2004
  • Novembro 2004
  • Dezembro 2004
  • Janeiro 2005
  • Fevereiro 2005
  • Março 2005
  • Abril 2005
  • Maio 2005
  • Junho 2005
  • Julho 2005
  • Agosto 2005
  • Setembro 2005
  • Outubro 2005
  • Novembro 2005
  • Dezembro 2005
  • Janeiro 2006
  • Fevereiro 2006
  • Março 2006
  • Abril 2006
  • Maio 2006
  • Junho 2006

  • Entradas Recentes
  • Os três Pastorinhos (II)
  • Os três Pastorinhos (I)
  • Um ano e dez meses na Blogosfera
  • Eles lá sabem porquê…
  • Até sempre, Companheiro Vasco
  • VIVA O PRIMEIRO DE MAIO!
  • Olhar da Imprensa - 25 de Abril de 1974
  • E Depois do Adeus
  • Oiçam como eu respiro
  • Amêndoas Amargas - 2006
  • Sugestão de Visitas

  • Notícias da Amadora
  • Voz das Beiras
  • Voz das Beiras - Blogs
  • Este Blog apoia esta campanha
  • Associação Animal
  • INTERVALO - GRUPO DE TEATRO
  • Os Sítios do Arco-da-Velha
  • PobrezaZero
  • Associação Gaita de Foles
  • Registe o seu e-mail para ser avisado
    dos mais recentes textos deste Blog



    powered by Bloglet


    Linkar este Blog?
    Fraternidade

    Se deseja linkar este blog com esta imagem por favor copie este código




    O meu Amigo muito especial


    Image hosted by Photobucket.com

    Também escrevo aqui:


    Redescobrir
    Joy Division

    15,00 Euros
    Para encomendar clica na imagem

  • Mundo Bizarro

  • Estúdio de Dança

  • Castelo de Thor
  • O Portal da História
  • Round Table
  • Cancro da Mama


  • Free Photo Albums from Bravenet.com
    Free Photo Albums from Bravenet.com

    Estou no Blog.com.pt

    Fases da Lua
     

    velocimetro


    More blogs about lusomerlin.blogspot.com

    eXTReMe Tracker

    Are you talkin' to me?

    BlogRating