Loreena McKennitt - Dante's Prayer

domingo, fevereiro 12, 2006

Liberdade de expressão e as (in) tolerâncias

Todas as religiões são mais ou menos castradoras de um correcto desempenho do indivíduo perante a sociedade em que está inserido.

As religiões, elaboradas por Seres Humanos, poderão conter na sua essência, valores conducentes ao bem-estar e a um correcto comportamento individual, contudo, a sua aplicação prática tem sido sempre desvirtuada ao longo dos tempos pelos seus guardiões, ou, por outras palavras, pelas suas hierarquias, desde os seus chefes supremos até à base da sua pirâmide – os sacerdotes das várias confissões instituídas.

A aplicabilidade de determinada doutrina religiosa tem sido sempre condicionada pelos poderes temporais instituídos. Sempre existiu uma sólida interactividade entre os designados poderes espirituais e os temporais.

Mesmo nos estados ditos laicos, a classe dirigente alia-se aos sectores religiosos maioritários, podendo essas alianças verificarem-se pontualmente ou de forma permanente.

A célebre expressão de Karl Marx de que a “
religião é o ópio do Povo” mesmo para muitas pessoas que conscientemente praticam a sua Fé, devem em algum momento ter reflectido no porquê desta expressão, fundamentada, deste grande filósofo do século XIX.

Retornando à pirâmide das hierarquias, sabemos de, no caso de alguns servidores da Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR), dignas e honrosas e excepções, como foi e tem sido a sua praxis em países como Portugal, Brasil, da América Latina, etc., em que estes servidores da ICAR se têm colocado ao lado das pessoas mais fragilizadas socialmente, não hesitando em questionar os poderes instituídos, colocando muitas vezes em risco a sua integridade física, sem qualquer apoio do chefe supremo da sua Igreja – o Papa.

Mas estas são excepções que não relevam a regra do que tem sido a prática da maioria dos elementos constituintes daquela que eu designo por pirâmide hierárquica, co-responsáveis por todos os atropelos à dignidade humana.

No caso das confissões islâmicas penso que o que se tem verificado, com uma ou outra variante, será similar à prática das confissões de inspiração cristã. O mesmo poderemos concluir em relação a outras confissões religiosas.

Em quase todas elas a intolerância prevalece sobre a tolerância que devia existir entre si. Assim, continuamos a assistir à prática e ao incitamento ao ódio, protagonizado pelos responsáveis das principais confissões religiosas entrelaçados com o poder politico temporal, quando não são aqueles, uma e a outra face do Poder instituído.

Respeito os usos e costumes de toda a gente, desde que eles não colidam com os valores que sempre defendi, como o direito à Vida e à Liberdade consciente de cada um.

Considero, por exemplo, que uma mulher de origem muçulmana ou hindu tem todo o direito de usar o seu vestuário tradicional nos diferentes países onde viva ou que visite. Assim como verbero a imposição de determinados países muçulmanos, ao obrigarem as nossas mulheres a tapar o cabelo ou a usarem vestuário de acordo com as suas tradições.

Há que manter sempre uma postura de equilíbrio e respeito mútuo. Não obstante o que aqui expressei acerca das diferentes religiões, tenho plena consciência da realidade envolvente e como tal, há que respeitar quem as pratique

Sempre defendi a Liberdade em toda a sua plenitude. E isto quer dizer uma Liberdade consciente, não ofensiva da sensibilidade alheia.

Não devem os usuários da Liberdade utilizarem-na para acicatar ódios. Certas posturas, penso, serão tomadas levianamente. Mas outras não serão tão inócuas como à primeira vista poderiam deixar de transparecer.

Ao condenarmos o excesso de atitudes exacerbadas por multidões em fúria, protagonizando violência de uma forma irracional, temos de igual modo de indagar quais os responsáveis pelo rastilho que desencadeou tais ondas de violência.

Muitos países ocidentais com especial destaque e protagonismo dos EUA, são os principais responsáveis pela crescente onda de violência não só nos países muçulmanos mas em todo o planeta mercê de uma politica desenfreada de lucro que não olha a meios para atingir os seus fins.

Quem forneceu armamento e tecnologia com fins destrutivos a países como o Iraque, Irão, Afeganistão, Paquistão, etc.,?

De igual modo, muitos dos países muçulmanos, não estão isentos de culpa. Antes pelo contrário. A sua cumplicidade com certos países ocidentais, ainda que de quando em vez os hostilizem, a violação dos direitos humanos e as desigualdades sociais são uma prática do seu quotidiano.

A exclusão e a violência estão imbuídas tanto em largas franjas do Ocidente como do Oriente. Compete aos indivíduos que se afirmam defensores de valores humanistas Lutar. Denunciando estas situações e dando a sua quota-parte na edificação de uma sociedade mais justa e mais Fraterna.

Não existem santos. Mas pululam muitos pecadores por aí.


Comentários Alternativos - Haloscan:

|


Comments:
Excelente artigo amigo Fernando.
Tirando uma ou outra citação de menor importância, estou completamente em sintonia contigo.

Aquele @bração do
Zecatelhado
 
A liberdade de expressão são livremente manifestadas em países ditos democráticos, mas será que não existem limites para essa liberdade... Uma vez que até nestes é proibido duvidarem da existência do holocausto nazi. Na liberdade de expressão também existe o bom senso do respeito pelas outras culturas, religiões e crenças. Veja-se a consequência da leviandade dum cartoonista, que nunca supuraria ir colocar a Dinamarca numa causa quase de guerra aberta, e agora é o que se vê...
Bom artigo Fernando
Abraços
 
Querido Amigo,
Happy Valentine´s Day... Como nao podia deixar de ser, deixei uma pequena mensagem aos meus amigos lá no meu blog, e, claro, esta mensagem é para ti também!
Beijos, flores e muitos sorrisos para ti!
 
Excelente artigo, Fernando. Nem sei como não estás a escrever num jornal qualquer.

É invejável a clareza e inteligência dos teus textos.

A exclusão e a violência são apanágio do ser humano, seja qual fôr a sua côr, religião. Não há doutrina que nos salve de nós próprios.

Beijinhos doces
Teresa
 
Um aplauso, também, pelo discernimento e clareza das opiniões.

Ainda mais importante, porventura, do que procurar, aqui ou ali, algum projecto de divergência, interessa-me dizer-te do interesse de um artigo deste tipo quanto à ajuda que nos dá na "arrumação" de ideias, de forma mais sustentada.

Nunca perdendo de vista, claro, "o seu contrário"...

Portanto, com o cordial abraço, fica, também, um agradecimento.
 
"A César o que é de César e a Deus o que é de Deus"...só que, infelizmente em nome de Deus fazem-se as maiores barbaridades, quer no Oriente quer no Ocidente e por detrás disso tudo, infelizmente também, sabemos que o Deus petróleo e outras matérias são o vil canal que leva a irmãos contra irmãos. Seria bom que cada coisa estivesse no seu sítio e não se misturassem, pois a mistura é explosiva. Nada mais bonito do que respeitar as diferenças, as culturas, as civilizações, mas há quem lhe interesse que todos esses valores sejam arrasados em troca do vil metal que afinal, nestes nossos tempos, parece ser o Senhor de Todos os mundos!
Como crente em Deus, espero nunca ter que viver numa ditadura dita, inspirada em valores divinos, pois normalmente são do que de mais diabólico existe.
Concordo inteiramente com tudo o que escreveu neste artigo e espero, sinceramente que as religiões passem a ser A RELIGIÃO, pois se há um Só Deus, devemos respeitar os Mensageiros que, em tempos diferentes apareceram para lembrar ao homem o caminho da concórdia, do amor e sobretudo da solidariedade que infelizmente existe em muito pequena escala.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

* Apelo para a Humanidade *

* Lista de Subscritores *



Contacta-me:
contacta-me
Fala comigo:
hotmail

Visitantes desde
13/07/2004:

web stats
Blogarama - The Blog Directory

Arquivos
  • Julho 2004
  • Agosto 2004
  • Setembro 2004
  • Outubro 2004
  • Novembro 2004
  • Dezembro 2004
  • Janeiro 2005
  • Fevereiro 2005
  • Março 2005
  • Abril 2005
  • Maio 2005
  • Junho 2005
  • Julho 2005
  • Agosto 2005
  • Setembro 2005
  • Outubro 2005
  • Novembro 2005
  • Dezembro 2005
  • Janeiro 2006
  • Fevereiro 2006
  • Março 2006
  • Abril 2006
  • Maio 2006
  • Junho 2006

  • Entradas Recentes
  • Imagens do Blogstício do Inverno
  • Sexualidade silenciosa
  • Ser Solidário
  • Textos sobre o nosso Encontro
  • Encontro de 28 de Janeiro de 2006 - II
  • Encontro de 28 de Janeiro de 2006 - I
  • Jantar com MOZART
  • Encontro do próximo sábado
  • Laranja Amarga
  • Voto, a Arma do Povo
  • Sugestão de Visitas

  • Notícias da Amadora
  • Voz das Beiras
  • Voz das Beiras - Blogs
  • Este Blog apoia esta campanha
  • Associação Animal
  • INTERVALO - GRUPO DE TEATRO
  • Os Sítios do Arco-da-Velha
  • PobrezaZero
  • Associação Gaita de Foles
  • Registe o seu e-mail para ser avisado
    dos mais recentes textos deste Blog



    powered by Bloglet


    Linkar este Blog?
    Fraternidade

    Se deseja linkar este blog com esta imagem por favor copie este código




    O meu Amigo muito especial


    Image hosted by Photobucket.com

    Também escrevo aqui:


    Redescobrir
    Joy Division

    15,00 Euros
    Para encomendar clica na imagem

  • Mundo Bizarro

  • Estúdio de Dança

  • Castelo de Thor
  • O Portal da História
  • Round Table
  • Cancro da Mama


  • Free Photo Albums from Bravenet.com
    Free Photo Albums from Bravenet.com

    Estou no Blog.com.pt

    Fases da Lua
     

    velocimetro


    More blogs about lusomerlin.blogspot.com

    eXTReMe Tracker

    Are you talkin' to me?

    BlogRating