Loreena McKennitt - Dante's Prayer

segunda-feira, junho 27, 2005

A Mãe de Carlos – III

Aparecia silenciosamente, só tocando de leve à porta da sala. Segurava um tabuleiro coberto com um pano. Sobre ele duas canecas de café com leite e um prato pleno de louras e apetecíveis torradas, resultantes da abertura a meio de papo-secos. Convém aqui explicar para os mais novos que se designavam assim os pães ovalados com dois bicos nas pontas, como de mamilos se tratasse. Existem nos nossos dias estabelecimentos onde poderemos encontrar pães similares a esses.

O café com leite fumegante e o calor das deliciosas torradas invadiam com um aroma muito agradável a pequena sala de jantar. Afastávamos os livros e demais papelada. Ela pousava com natural delicadeza o tabuleiro no espaço livre da mesa. Esboçava um sorriso angelical e proferia algumas palavras suaves.

Desde o primeiro dia que a vi entrar por aquela porta, que o meu espírito romântico e sonhador, registou todos os pormenores da sua figura esbelta, tal como uma descrição, por exemplo, de uma personagem de Marion Zimmer Bradley.

Era uma Senhora nova. Talvez não tivesse completado os quarenta anos de idade. Estatura média alta, magra, muito elegante. As roupas de tons escuros, simples e sempre muito bem cuidadas, conferiam-lhe no meu imaginário, o porte de um modelo sem quaisquer laivos de artificialidade, com o pisar do chão feito de forma delicada e natural.

Tinha a tez branca, não demasiado, com um leve toque rosado a ilumina-la. Cabelo negro, solto em compostura. Não tinha qualquer traço rugoso a macular-lhe o rosto. Sobrancelhas e pestanas bem desenhadas. Olhos rasgados que albergavam uma íris cor de mel com negras bolinhas concêntricas que à noite se dilatavam um pouco, irradiando do seu olhar, um puro, mas penetrante odor imaginário. O nariz fino e uma boca bem torneada que exibia uns deliciosos lábios cor de cereja claros.

Fazia-nos um pouco de companhia no início da nossa apetitosa ceia. Perguntava que tal estavam as torradas e eu, saboreando-as e acompanhando-as com pequenos goles de café com leite, quedava-me embevecido a contemplá-la. É possível que Ela tivesse notado o meu fascínio adolescente quando os nossos olhos se cruzavam e era premiado com o seu doce sorriso. O que eu sentia acima de tudo era fascinação por aquela Senhora, talvez pudesse definir os meus sentimentos como uma manifestação libidinosa pura, que me impulsionava a abraça-la e beija-la longamente no delírio dos meus Sonhos quando acordado.

Terminada a nossa refeição, Carlos transportava o tabuleiro para a cozinha e prosseguíamos já com os nossos estômagos reconfortados a nossa tarefa de Luta por uma Sociedade mais justa, a caminho da Utopia dos nossos Sonhos, onde o Amor fosse uma palavra de ordem.

(continua)

Comentários Alternativos - Haloscan:

|


Comments:
Que bonito, Fernando... a humanização de tudo... Não se é só alma política, criança, adolescente ou ser humano em crecimento... É-se um misto de tudo.
Vou esperando pela continuação...
Beijinho amigo *


------
"Convém aqui explicar para os mais novos que se designavam assim os pães ovalados com dois bicos nas pontas, como de mamilos se tratasse."

Qts não comprei... e ao preço a que anda o pão... vontade não me falta de voltar a esses...
E estaladiços, de manhã, com manteiga... era capaz de devorar uma data deles! :)
 
O lado humano, quase poético, daqueles que fizeram parte de uma Sociedade, que se importava com os destinos de um Povo e que por ele lutava, entregando nessa luta o seu destino.
Estou grata a ti e a todos que participaram a teu lado nessa Luta, porque possivelmente, os destinos de Portugal seriam bem diferentes, senão fossem as vossas preocupações.

Um abraço :)
 
Estou a ler... estou a ler...
 
Oh Fernando, qual de nós na nossa juventude não olhou com esses olhos romanticos um professor/a um/a colega de um ano mais adiantado, a Mãe/Pai de um/a colega??? Olha eu fui uma romântica lamechas e silênciosa...Tinha cá uma queda para paixões impossíveis...Ficava no meu canto a olhar o alvo dos meus afectos...a sonhar...

Continuo a gostar muito da tua escrita. Fico à espera da continuação.
Beijos
 
Esta acaba bem...
 
Estou a adorar estas tuas memórias.
Beijinho
 
És um dos meus escritores preferidos,tens qualidades invulgares,és uma pessoa rara...sorrio,nem á tua sombra chegam muitos dos que se publicam e são tops de vendas....se soubesses quanto penso isso quando os leio,ok!talvez leia pouco,mas acima da média aqui deste sítio,digo eu...nada como tu,evidente!
Pronto,alonguei-me,mas de vez em quando,há coisas que tenho que dizer,tantas vezes que te devem tentar "chatear" por não "aguentarem"que sejas assim...mais alto!
Um abraço,eu é que agradeço!
margarida
 
Ai!Ai! A mãe do Carlos!
E mais a Elis Regina, esta canção era da novela "Casarão", lembras-te?
Beijinhos, Fernando
Teresa
 
Fernando, o cupido entrou lá em casa, possivelmente sem autorização.
Um abraço. Augusto
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

* Apelo para a Humanidade *

* Lista de Subscritores *



Contacta-me:
contacta-me
Fala comigo:
hotmail

Visitantes desde
13/07/2004:

web stats
Blogarama - The Blog Directory

Arquivos
  • Julho 2004
  • Agosto 2004
  • Setembro 2004
  • Outubro 2004
  • Novembro 2004
  • Dezembro 2004
  • Janeiro 2005
  • Fevereiro 2005
  • Março 2005
  • Abril 2005
  • Maio 2005
  • Junho 2005
  • Julho 2005
  • Agosto 2005
  • Setembro 2005
  • Outubro 2005
  • Novembro 2005
  • Dezembro 2005
  • Janeiro 2006
  • Fevereiro 2006
  • Março 2006
  • Abril 2006
  • Maio 2006
  • Junho 2006

  • Entradas Recentes
  • Memórias de prisão e a ignomínia da traição
  • A Mãe de Carlos – II
  • A Mãe de Carlos - I
  • Onze Meses na Blogosfera
  • Cravos no Éter
  • Até Sempre Companheiro!
  • Um menino chamado Rafael
  • Voz das Beiras
  • Frei Beto João
  • Constituição Europeia - Os Anexos Inquietantes
  • Sugestão de Visitas

  • Notícias da Amadora
  • Voz das Beiras
  • Voz das Beiras - Blogs
  • Este Blog apoia esta campanha
  • Associação Animal
  • INTERVALO - GRUPO DE TEATRO
  • Os Sítios do Arco-da-Velha
  • PobrezaZero
  • Associação Gaita de Foles
  • Registe o seu e-mail para ser avisado
    dos mais recentes textos deste Blog



    powered by Bloglet


    Linkar este Blog?
    Fraternidade

    Se deseja linkar este blog com esta imagem por favor copie este código




    O meu Amigo muito especial


    Image hosted by Photobucket.com

    Também escrevo aqui:


    Redescobrir
    Joy Division

    15,00 Euros
    Para encomendar clica na imagem

  • Mundo Bizarro

  • Estúdio de Dança

  • Castelo de Thor
  • O Portal da História
  • Round Table
  • Cancro da Mama


  • Free Photo Albums from Bravenet.com
    Free Photo Albums from Bravenet.com

    Estou no Blog.com.pt

    Fases da Lua
     

    velocimetro


    More blogs about lusomerlin.blogspot.com

    eXTReMe Tracker

    Are you talkin' to me?

    BlogRating